Skip navigation

Monthly Archives: março 2010

*

*

Anúncios

*

o ano em que eu gastarei TODAS as minhas economias em shows.

Banda Camera Obscura anuncia shows no Brasil em maio.


para laíza :)
*

*
coisa rápida.
*
eu tenho a professora de história da moda MAIS BONITA DO MUNDO, desculpa.
*
agora começou mesmo. o curso DA SEMANA. segunda e quarta tomados por ele, terça, quinta e sexta nacadimia, sábado tem O CURSO DE SÁBADO e domingo. bom. domingo pra visitar meu pai no interior, encontrar a minha mãe, passar na casa d´os moreno, ir às exposições levantar material para a semana, modelar saias e camisas, ajustar minhas roupas, comprar tecidos, arrumar as minhas coisas TODAS, planejar a semana seguinte, ler os feeds, assistir aos filmes e ler os livros baixados, fazer as unhas, hidratar os cabelos, ir ao parque, andar de patins, fazer algumas abdominais, afofar os gatos, namorar no sofá, comer pedaços gigantes de brie e finalmente DORMIR mais que 5 horas seguidas.

ou seja.

tá me SOBRANDO TEMPO pra fazer a social, pensa bem.
*
deve fazer um mês que eu não consigo almoçar. nem fome eu sinto mais nessa vida.
*
fazer o CURSO DA SEMANA com uma amiga têm sido muito muito muito bom. por vários motivos, mas um deles é que eu tenho preguiça de CONTAR as coisas pros outros.

NINGUÉM sabe bem no que eu trabalho, por exemplo. porque eu MORRO de preguiça de COMEÇAR a falar sobre isso. e eu sempre acho que não vou explicar direito e daí fuén, mudo de assunto para todo o sempre. aí tem esse curso DO SÁBADO. que o mundo resolveu chamar de CORTE E COSTURA. e veja bem. não é corte e costura. nunca foi. mas e a vontade de corrigir? não existe. então eu deixo por isso mesmo e vou tocando a vida. ou quando alguém pergunta a respeito da faculdade que eu fiz. que tem um nome esdrúxulo e tals. parei né, de chamar o curso pelo nome certo e passei a dizer que fiz matemática mesmo. simples, indolor e estamos conversados.

daí que rola toda essa preguiça, mas ao mesmo tempo rola toda uma vontade de compartilha também, sabe como? e partindo do princípio de que eu tenho DIFICULDADES COM O SER HUMANO e não sou exatamente uma pessoa que FAZ AMIZADES por aí, tá sendo um alívio saber que a rê tá lá também e eu vou ter com quem comentar e criar piadas internas sem muita explicação. tô felizinha com isso aí. vê que COISA FOFA.
*
aí a professora MAIS BONITA DO MUNDO cita monty phyton e eu faço o quê? ME APAIXONO.

tô facinha.
*

(confundi, visse. nouvelle vague é só mês que vem, ó que maravilha.)
*

*
oi, tudo bem?
*
e gente que levou bronca da professora de redação quando escreveu EU ACHO e passou o resto da vida usando o EU PENSO QUE.

crucificação à esquerda, por favor.

*
assistir novela legendada fazendo esteira não é tarefa fácil. cada vez que o jorge chamava a paixão de paixão eu perdia o ritmo e ficava ué. quando o NÚCLEO TEATRO (bené + sandrinha) recebeu o COISA RUIM em casa, eu desisti e voltei a ouvir música.
*
galerem do twitter é que tá certa: #bbbenlouquece.
*
a verdade é que eu virei uma macpentelha. desde que deixei o meu computador em casa e passei a andar com o hp da empresa, fiquei TOMADA pela preguiça de fazer as MINHAS COISAS por aí. tipo postar e tals.

o fato de ele não aguentar mais de três programas abertos e ter um mouse uó de ruim também ajuda.
*
mas eu conseguiria viver em um mundo de pc´s e tals. só não conseguiria viver em um mundo de lótus notes. nunca. outlook, TE AMO.
*
em compensação voltamos a conviver pacificamente com acentos e cedilhas :)
*
grande abraço pra quem desenvolve site com uma introdução GIGANTE sem a opção de pular intro.
*
show do nouvelle vague em plena segunda é o típico programa pensado apenas para os xóvens. de idade e espírito. [tô desdenhando porque não sei se ainda tem ingresso. oremos]
*

*

*

*
esse princípio prova que você não tem como saber de nada.
*
e mesmo que vocês não tenham entendido, serão cobrados por isso.
*

imdb
*

*
e portal de moda que anuncia CAMISETA BRANCA como tendência? porque não dá mesmo, pra viver sem uma notícia dessas.
*
vontade de assistir blue velvet em loop eterno.
*
um beijo pra quem não faz a sobrancelha há meses e tá virando o monteiro lobato.
*
ontem eu fui, naquele evento porcaria interessantíssimo, de calça jeans e camiseta. galerem toda trabalhada no chique-escritório e eu lá, maltrapilha.

chefinho perguntou se eu tinha ido pedir demissão: porque no dia em que eu aparecer aqui de bermuda, todo mundo já sabe que eu tou saindo.

quem dera, chefe, quem dera.
*
já resmunguei sobre isso, mas taí um troço que eu NÃO CANSO DE REPETIR. prefiro A GUILHOTINA a ser obrigada a usar CONJUNTINHO-compro-todas-as-minhas-roupas-na-barreds. eu não devia ser tão SENTIMENTAL, mas é como se eu matasse um gatinho dentro de mim toda vez que sou obrigada a conversar com alguém assim.
*
aí você entra em um site, dá de cara com ESSA FOTO e a legenda – Terninho feminino: versatilidade e sofisticação caracterizam a roupa.

aham.
*
a tia do curso de sábado contou que compra suas roupas na loja GORDA ELEGANTE. veja bem. [eu falo dessa loja DESDE o colegial, quando passava em frente todos os dias e galerem super achava que eu tava inventando esse nome esdrúxulo. inventei nada, tá vendo. gorda elegante é SINÔNIMO de. ahm. gorda. elegante.]
[sutileza mandou dizer que volta mais tarde]
*
é possível escrever o script de toda uma temporada de what not to wear baseada no site da barreds. coisa rhyca.
*
talento inútil n° 36
esquecer onde estou, quem sou eu, que dia e hoje e mandar trocentos e-mails agendando reunião pra ontem. tá jóia.
*
lista do ME RECUSO:
– usar CONJUNTINHO pra trabalhar
– chamar prato/refeição/alimento de MISTURA
– comer qualquer coisa chamada de RAÇÃO

tô-fo-ra.
*


*


*
imdb
*

*
vocês têm SORTE. de eu ter parado de escrever aquele post de ontem. mimimisemfim.
*
não quero parecer ALARMISTA [fail] ou HIPOCONDRÍACA, mas tou começando a SUSPEITAR de que tem alguma coiserradaqui.
*
a parte boa de sair correndo e trocar sem querer de celular com alguém é ouvir as músicas no aleatório e tentar descobrir o que tá tocando.

só é meio chato atender às ligações sabendo que nenhuma delas é pra você.
*
aí eu resolvo passar um batom rosa clarinho pra ver se de alguma forma ANIMO O VISUAL e a primeira reação é MEODEOS COMO VOCÊ TÁ PÁLIDA. ah, é batom? parece BOCA DE MORTA. ha-ha-ha.
*
falta de tato mandou um abraço.
*
o batom também foi pra compensar a calça jeans SURRADA, a camiseta largada, o cardigã velho e os cabelos COMPLETAMENTE desgrenhados. pensei que já que era pra vir trabalhar mesmo, que fosse pelo menos CONFORTÁVEL.

só não lembrei que hoje tem um EVENTO da FIRRRMA, as 18h, em um hotel chique-faria-lima. tô sentindo que é dia de CHOCAR o sistema.
*
but, who cares, não é mesmo?
*
se a bunda não doesse, eu iria ao cinema e nunca mais sairia da poltrona. tipo NUNCA MAIS.
*
falando em bunda. se a bicicleta se popularizar como meio de transporte – escrevam o que eu digo – a seleção natural há de exterminar todos os humanos desbundados como eu.

porque com esse tanto de OSSO, não há banquinho macio que me alivie hein. ossudos do mundo, atentai.
*
sou eu ou é meio deprimente quando alguém diz, ESPONTANEAMENTE, que trabalha como PROMOTER NA NOITE?

tipo. who cares. [2]
*

*

*
nem preciso dizer que não tou dando conta. da vida. das coisas todas. de tudo.
*
preciso MUITO contar sobre o curso com o jum nakao. mas preciso de tempo também. porque foi uma das coisas mais legais que eu já fiz em toda a minha vida. de chorar de lindo.
*
ando num desânimo TÃO grande que, além da placa de sarcasmo, vou passar a andar com uma placa de tá tudo bem. tenho vontade de sair correndo toda vez que alguém me olha e pergunta se.
*
eu exerço uma atração quase fatal em mentirosos compulsivos. não há época da minha vida adulta em que eu não tenha sido obrigada a conviver com um deles.

e parando pra pensar. é bem capaz que exista alguma relação com o fato de eu mesma ter sido uma mentirosa compulsiva durante anos da minha vida. alguns corridos, outros espaçados. mas o fato é que, durante bastante tempo, inventar realidades paralelas era o meu passatempo preferido.

antes que eu perca os poucos amigos que me restam, preciso declarar que mentir é um troço que cansa. porque exige né, que você pense em detalhes, nunca esqueça do que falou, pra quem falou, por que falou. e nunca, em hipótese alguma, permita ser descoberta. e isso quase me levou à exaustão. porque eu não era daquele tipo que ACREDITA no que tá falando. eu não vivia em um mundo de fantasia. mas a reação das pessoas às minhas mentiras é que tornavam as coisas mais fáceis e a vida mais leve.

minha memória sempre foi muito picotada e eu nunca consigo encaixar nada cronologicamente, mas parece que foi ontem que, aos 17 anos, eu deitei na minha cama olhando pro teto e decidi que não dava mais. 6 meses depois eu fugi de casa, num táxi, com o meu colchão e uma mala de roupas.
*
*
*
não era bem disso que eu ia falar, mas agora já me perdi completamente.
*
vou ali me organizar e já volto.
*

*
clarahverbuck gravando TROCA DE FAMILIA é o tipo de coisa que faz a gente pensar que – porra, tem alguém se divertindo às nossas custas, não é possível.
*
chá verde com baunilha e lichia da taeq é vida.
*
to com vontade de fazer LUZES nos meus cabelos. o que faz com que eu questione minha própria sanidade mental.
*
não luzes LUZES, que soy contra até o fim da vida. umas luzes diferentes aí que eu vi e pensei que de repente.
*
vitima né, eu sou. do capital, da publicidade, do roberto marinho. nem discuto mais.
*
falando nisso.

se eu contar o nome da banda que ando ouvindo (baixei a discografia, o caso é sério), perco metade dos meus amigos (6/2=3). então vou deixar, pra surpreender quem de carro andar comigo coragem tiver.
*
obcecada pelo yoda.
*
leite + muito nescau + muita banana = vida [2]
*