Skip navigation

*
então eu tenho essa limitação. de não conseguir me concentrar em coisas que não me interessam. já falei disso.

tô há cinco horas com TROCENTOS documentos abertos na minha frente, tentando fazer alguma coisa PARECIDA com uma apresentação.

porque O CRETINO que tá no cliente, em buenos aires, precisa APRESENTAR as informações que ele NÃO coletou, NÃO entendeu e NÃO formatou. hoje. depois do almoço.

LOUCA de vontade de – ups, não deu tempo, e deixar ele se foder na frente da argentinada. LOUCA de vontade.
*
suspiro.
*
pra completar a minha EMPOLGAÇÃO, ele tá lá tentando vender uma coisa que EU SEI que nós NÃO SOMOS CAPAZES de entregar. incompetência pura mesmo. e EU SEI que se ALGUÉM tivesse algum bom senso teria DECLINADO à proposta de participar da concorrência. porque no fim das contas, sou EUZINHA que vou ter que me foder e levantar a plaquinha de – EU JÁ SABIA, BRASIL.
*
sabe estagiário de luxo? então, prazer.
*
cansada hein. CANSADA de viver.
*
teve aquela moça né, que se matou e galerem achou DE BOM TOM fazer piada a respeito. ela escreveu que tava cansada demais, que essa história de pagar conta todo mês enchia demais o saco, que ela tava numa boa, mas tava achando que já tinha dado. beijomenterra.

das coisas mais dignas que eu já li.
*
*
*
vou lá. fazer A BOSTA do power point pro CRETINO. onzecinquentaeoito. acho que já deu tempo dele infartar um pouquinho.
*

Anúncios

3 Comments

  1. ‘”Por que brota de mim, quando o corpo repousa
    E a alma fica só, esta insensata rosa?”

    efialtes, em a rosa profunda.(Jorge L. Borges)

    Hoje pela manhã este verso caiu diante dos meus olhos, logo depois o seu texto. Eu consegui ver uma espécie de resposta, um esperança teimosa, que poderia – quem sabe? – quebrar aquela monotonia digna e cansada.

  2. ‘”Por que brota de mim, quando o corpo repousa
    E a alma fica só, esta insensata rosa?”

    efialtes, em a rosa profunda.(Jorge L. Borges)

    Hoje pela manhã este verso caiu diante dos meus olhos, logo depois o seu texto. Eu consegui ver neste, uma espécie de resposta, um esperança teimosa, que poderia – quem sabe? – quebrar aquela monotonia digna e cansada. Beijos.

    • quem sabe :)
      bjobjo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: