Skip navigation

*
fui fazer a matrícula hoje, mas as férias coletivas (deles, of course) estão aí então eu tive que adiar a parada um tantinho mais. não vai ser esse ano que eu vou ficar sarada e malhada.
*
so you think you can dance é meu programa preferido (da semana). choro horrores, me apego demais.
*
programa de dança muito me lembra a época em que eu fiz jus às minhas raízes orientais e me aventurei nas aulas de street dance. foi uma época estranha pra falar a verdade. as coreografias eram horríveis, as pessoas e a professora eram chatas pra cacete, mas eu achava aquilo REALMENTE o máximo. andar com as joelheiras caídas, minha calça de skatista (hohoho) e meu boné do charlotte hornets fazia com que eu me sentisse o rei das ruas. literalmente.

foi nessa época que eu conheci uma senhora que mudaria a minha vida. conversamos animadamente por cerca de uma hora até que ela gentilmente olhou para a minha mãe e disse: seu filho é uma graça.

sabe como? seu filho? então. era eu. o filho.

é claro que esse episódio poderia ter sido só mais um daqueles constrangimentos pelos quais a gente passa durante a adolescência. SE eu não tivesse uma mãe cujo o talento pra criar traumas em suas crias não fosse tão, digamos, bem trabalhado.

até hoje hein. ela é capaz de DESENTERRAR essa história se não gostar de alguma roupa que eu esteja usando. com o carisma que só as criadoras de traumas eternos são capazes de ter.
*
comprei uma raquete fritadora de moscas e NÃO VEJO A HORA de encontra-las em casa. bendita a hora em que a faxineira entrou de férias :o)
*
frappuccino de chá verde é meu mais novo vício. dilíucia.
*
aaaaaaaaaaaaaaah. tirei fotos ontem. hahaha, que demais. ficaram uma MERDA FODA, mas whatever, não é mesmo? fomos ao show do bnegão (do turbo trio, na verdade) e – FAIL. chegamos no último refrão da última música. adoro o trânsito de são paulo.
*

Anúncios

4 Comments

  1. eu estava no farol e um vendedor me apresentou essa raquete. o seu esposo tinha um equipamento parecido na casa dele, quando criança eu achava o máximo os mosquitos serem atraidos para a luz e PZZZZZZIT ja era. mas esse lance da raquete é o maximo porque envolve ação, vc acaba sendo um caçador. então, voltando para o vendedor, eu vi a raquete e meus olhos brilharam. só nao comprei por dois motivos. o primeiro e mais importante é porque eu nao tinha dinheiro. o segundo é que os olhos dos meus sobrinhos que estavam no carro tambem brilhavam, mas no caso deles o pensamento era uma guerra de humano contra humano, mais precisamente entre eles. sera que aquele choque na cara machuca? tive que deixar essa arma contra os insetos pra lá. pronto nunca comentei tanto, muitas palavras, muitas.

    • hahahha, joannis, que maluquice.

      então, eu conheci essa maravilha tecnológica justamente na casa da dona julia, mas eu sempre achei meio sádico e tarará. até que. eu percebi quão irritantes as mosquinhas de fruta podem ser. eu ainda tenho pena de matar formiga, por exemplo, mas as mosquinhas que ficam me rondando acabam com a minha paciência (que já nem é tão grande assim).
      mas meu. que ÓTIMO que você desistiu de comprar hein, fico lembrando daqueles videozinhos de lutinhas com os seus sobrinhos, hahahaha, VOCÊ ia acabar se dando MOITO mal.

      comentário gigante com resposta gigante. e no post certo ;o)

  2. opaaaaaaaa comentei no post errado, era o mais em cima ai.

  3. ah nao comentei no post certo sim. to maluco may.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: