Skip navigation

Monthly Archives: novembro 2009

*

eu sei e você sabe que a GRANDE vantagem de ser NINGUÉM na noite é que não há pressão ou expectativa com relação aos meus posts aqui. quer dizer, se eu simplesmente apagar o blog podem rolar dois ou três resmungos, mas nada que alguns cliques de mouse não resolvam.

ainda assim, vou te contar. é muita pressão hein. ver esse troço abandonado assim, às moscas.

*

mas eu aguento né. como podemos observar. a tal da pressão. dou uns cinco minutos e nem lembro mais de coisa nenhuma.

*

agora mesmo. tava escrevendo isso aqui e fui fazer xixi (muito chá na minha vida, muito chá). e não é que esqueci o que ia falar? coisas irrelevantes e tals, mas isso é default.

*

ah então. ô fasezinha que eu tou passando viu.
é tanta coisa NÃO acontecendo que eu vou te contar.

o big deal da semana é que falta pouco mais de dez dias pras minhas aulas acabarem. (inclusive, tudo isso que eu vou dizer aqui eu já disso lá no twitter. de uma forma muito mais aleatória, é verdade. mas é só pravisar quem estiver à procura de NOVIDADES e talecoisa. não estamos trabalhando com fatos inéditos no momento.) voltando. pouco mais de dez dias e pouco menos de duas semanas pras minhas aulas acabarem. daí que eu tou FAZENDO a enlouquecida, sabe como? fico repetindo por aí que tou estudando, que tou me concentrando, mas a verdade é que eu AINDA tou cagando pras provas. passei quatro anos sem mexer uma palha naquele curso, não vai ser AGORA que eu vou me acabar de estudar, mas nem que a vaca tussa. aos quarenta e seis do segundo tempo (vulgo esse final de semana) eu penso nisso.

*

daí que a minha vida tá toda em função disso aí: acabar a faculdade.

esse ano eu vou abstrair das comemorações natalísticas e reveillonzísticas. meu turning point será o dia em que eu tiver aquele diploma inútil nas minhas mãos.

primeiro porque, né, já passei da idade de fazer resoluções de ano novo. quem a gente quer enganar? o que diabos significa a porcaria do dia 31/12? nada. então eu tenho planos e coloca-los-ei em prática no final de dezembro. quer o mundo queira, quer não.

*

ah, falando em twitter. @magnoliaaa. mas francamente, nem recomendo.

*

pra ser alguém na noite do twitter, é preciso CRIAR polêmica, sabe como? tem que se meter em conversa alheia, escrever frasezinhas absurdinhas e polemiquinhas e rezar pra que alguém (que já seja alguém) leia e se incomode com aquilo. toda uma dinâmica da qual eu não farei parte, of course.

*

e aí né. eu, com toda essa auto-estima que deus (não) me deu, fico evitando twittar porque eu acho mesmo que as pessoas têm coisa mais importante do que saber que, sei lá, eu entrei num curso de costura. vê que idiota eu sou. na minha cabeça DOENTIA, eu praticamente peço DESCULPAS por existir. como se né. alguém CAGASSE pra isso. (e não existisse o botão de unfollow)

*

inclusive. se alguém quiser saber QUALQUER detalhe sobre aquele filme miserável crepúsculo/luanova/whatever, é só me perguntar. eu tentei de TO-DAS-AS-FOR-MAS escapar das garras das pós-adolescentes da minha faculdade, mas não fui ágil o suficiente. ontem, quando perguntaram se eu tinha assistido e eu respondi – aquela porcaria? má não assisto NEM QUE ME PAGUEM – foi como se eu tivesse anunciado o próprio apocalipse. no fim das contas eu fui OBRIGADA a ouvir elas contarem aquela baboseira de malhação com caninos avantajados e purpurina pra poder continuar afirmando que – eu continuo achando uma merda foda.

fim.

*

*

tou aqui esperando o início do último dia dO CURSO. montes de gentes descoladas e coloridas, muita animação, MUITA história de apagão (chega, gente) e muitos contatos trocados.

eu continuo me surpreendendo, com a minha total INCAPACIDADE de interação.

(eu precisava de um curso de 20 anos pra COMEÇAR  a me entrosar com uma tCHurminha. ou mais.)

*

aí eu fico né, tentando me POSICIONAR estrategicamente.

mas a coisa aqui é tão visível que não tem jeito. AONDE QUER QUE EU VÁ, alguém vai sentar DE COSTAS pra mim. ahahaaha, sério, é engraçado. em meia hora eu mudei umas 3 vezes de lugar. pra TENTAR dar uma chance, sabe como? fail total.

*

*

robertão super moderno.

*

*
eu achei que poderia dormir e acordar com a vida no lugar. huge mistake.

*
segunda-feira, dia internacional de tomada de decisões, preciso dar uma resposta que pode definir senão o resto da minha vida, pelo menos os próximos 12 meses.

decidir entre o que eu QUERO fazer e o que eu TENHO que fazer.

*
a merda maior é que eu passei o final de semana INTEIRO sozinha, me escondendo das pessoas, tomando antialérgico (e dormindo feito uma pedra), daí que, né, tenho MESTRADO em fingir que nada acontece. abstraí completamente de tudo e não pensei SERIAMENTE em que decisão tomar.

agora tou aqui, com dor de barriga, querendo colo e alguém que me ajude a pensar. só que não dá mais tempo.

*

*

aí eu aprendi, da PIOR maneira possível, que uma das possíveis reações adversas do antiinflamatório que eu SEMPRE tomei é urticária.

*

ainda bem que minha casa é fresquinha e eu tenho companhia (gatos calorentos esparramados e manhosos).

*

mas que é gostouso tomar antialérgico e dormir pesadamente o dia inteiro, isso é.

*

*
tá, antes de dormir.

eu ando COMPLETAMENTE apaixonada pela bobbi starr. enlouquecida mesmo.

(não vou linkar. vão lá e procurem vocês-sabem-onde. punheteiros de plantão.)

*

*

ter sono é: colocar coca-cola na frigideira ao invés de azeite. ainda fiquei bem ué, mas por que tá evaporando assim? ovo frito fail.

*

vou dizer um troço sobre o zoológico.

mais bizarro do que achar legal ver bicho deprimido em gaiola é ver a MULHERADA andando de SALTO pra lá e pra cá, atrás da filharada. tamanco é praticamente uma unanimidade, mas os saltos finos também deram as caras nesse passeio super descontraído.

também fiz uma escolha errada, quarente graus à sombra, tênis podem não ser a melhor opção.

(como se a escolha de QUALQUER calçado pudesse ser alguma coisa próxima ao ERRO que é IR ao zoológico)

*

(momento revelações)

durante a minha infância/quase-adolescência eu tive uma BAITA aversão a banho. sério. passei alguns anos da minha vida lendo gibi no banheiro com o chuveiro ligado. depois de uns minutos eu tirava a roupa, me enrolava na toalha e pra dar mais veracidade à farsa dava uma molhadinha no pescoço e nos braços. quando a NHACA apertava eu lavava os pés no bidê.

mais incrível do que a minha capacidade de COMPLICAR as coisas (molhar pescoço, braços e lavar os pés no bidê? porque diabos eu não entrava debaixo daquele chuveiro?) é o fato da minha mãe nunca.ter.percebido. acho que isso explica algumas coisas.

não tou falando em ficar sem tomar banho de vez em quando hein. não é disso que eu tou falando. foram SEMANAS a fio sem lavar o suvaco e trocar as calcinhas.

como é que ninguém NUNCA PERCEBEU QUE EU NÃO TROCAVA AS CALCINHAS?

mistérios.

*

só pra constar. hoje eu sou uma pessoa muito da limpinha.

*

eu não faço IDÉIA da regra para uso da crase. não IMAGINO qual ou quais sejam. MEU uso é absolutamente INTUITIVO. praticamente uma força da natureza. um sopro de sensibilidade.

hahaha. adriana bittencourt feelings.

*

ok, vou dormir.

*

cara, sabe o que é mais DESOLADOR? lembrar que nessa época aí, que eu não tomava banho, as minhas amigas do colégio já NAMORAVAM. e eu lá. lendo gibi e agindo feito o cascão. taí. isso REALMENTE explica algumas coisas.

*

 

*

eu ando TÃO entendiada que tou achando melhor permanecer CALADA. sabe tédio? então. eu tenho.

*

até os blogs estão me entediando. não sei se sou eu (na verdade eu sei. e sou), mas ando achando todo mundo tão descoladinho, sensualzinho e ousadinho que eu mal consigo me manter acordada. bo-ce-jos.

(descoladinhos, sensualzinhos, ousadinhos e politicamente corretiquinhos. meu netvibes parece um campo MINADO de tanto feed que eu EXPLODI nos últimos dias)

blog e twitter né. que é um troço que eu AINDA não absorvi. rapaziada fica de BATE-PAPO via twitter seguindo toda uma linha flerte/sensual/cheia de magia e eu faço o quê com aquilo? ahn?

(eu ia começar alguma coisa dizendo “não quero parecer chata”, mas né, piada pronta. como seu ainda tivesse alguma escolha.)

*

sabe aquela pomada que eu recomendei? a tal da enla de xilocaína pra pessoas maluconas tatuadonas que ARREGAM quando sentem dor? então. desconsiderem. a (pouca) duração não compensa o dinheiro gasto e muito menos a expectativa alimentada diante da promessa de ser tatuada sem dor. fail grandão.

*

inclusive. estamos avançando LENTAMENTE em direção ao antebraço hein. len-ta-men-te. eu sabia que doía, mas merrrmão, o troço tá beirando o desespero. o dia seguinte à segunda sessão foi torturante. eu olhava aquele INCHAÇO e mal podia acreditar que um dia tinha chamado AQUILO de braço.

agradeço ao antiinflamatório à graça alcançada.

*

como mestrado em idéia de jirico yes, we have, segunda-feira foi dia de ir ao zoológico (sério. não pergunte), vulgo o lugar mais deprimente do mundo.

tem coisas que a gente só faz por amor mesmo.

*

e como última informação altamente relevante do dia:

mad men não me deixa dormir.

*